Login  Recuperar
Password
  Quinta, 29 de Junho de 2017
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Nazaré, Global
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Salto de queda livre mortal na Nazaré

A aventura de um turista sueco que na manhã desta sexta-feira pretendia efetuar um salto de paraquedas do miradouro do Sítio da Nazaré acabou mal, com o homem a projetar-se no solo, depois de uma queda de cem metros de altura, por causa de uma eventual avaria no equipamento ou falta de vento. O homem viria a falecer na sequência dos ferimentos.

12-07-2013 | Francisco Gomes

O corpo foi removido para o Gabinete Médico-Legal de Leiria
O corpo foi removido para o Gabinete Médico-Legal de Leiria
David Thomasson, de 29 anos, tinha chegado na véspera à Nazaré, acompanhado de três amigos noruegueses. Cerca das nove da manhã foram efetuar saltos de uma prática desportiva internacionalmente conhecida por base jumping e que se assemelha à queda livre, onde não há margem para erros.
Enquanto David Thomasson e mais dois colegas foram para o local dos saltos, com câmaras de vídeo acopladas no capacete para gravar os voos, outro ficou na base da falésia para também registar as imagens do momento.
Mas o imprevisto aconteceu. O paraquedas de David Thomasson não abriu, levando-o a embater com grande violência no solo. Os bombeiros da Nazaré tentaram reanimar a vítima, mas sem sucesso. O mesmo se passou com a equipa da viatura médica de emergência e reanimação do Centro Hospitalar do Oeste, que acabou por confirmar o óbito.
O comandante da capitania da Nazaré, Lourenço Gorricha, disse que este desporto radical “não está autorizado nem é passível de ser naquele local, onde não está previsto e onde até há zonas interditas”. “Tem-nos chegado indicação de que pontualmente essa atividade é desenvolvida neste sítio a horas menos visíveis, pelo que nunca podemos confirmar esta prática”, apontou.

Francisco Gomes
Tags: Nazaré
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar

      Turismo de Coruche

      [Titulo] [Titulo]

      [Inserir descrição]

      [Titulo] [Titulo]

      [Inserir descrição]

      [Titulo] [Titulo]

      [Inserir descrição]

      [Titulo] [Titulo]

      [Inserir descrição]