Login  Recuperar
Password
  19 de Abril de 2019
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Alcobaça
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Viagens na Chita são gratuitas desde o início do mês

Teve início o serviço de transporte urbano gratuito em Alcobaça, um dos primeiros municípios a implementar um circuito universal e gratuito de transportes.

21-03-2019 | Paulo Alexandre

Segundo Paulo Inácio, a Câmara irá assumir “uma perda de receita que rondará entre os 10 e os 12 mil euros anuais” pela entrada em funcionamento deste serviço gratuito.
Desde o passado dia 1 de março que todos os habitantes e turistas nacionais e estrangeiros podem passar a efetuar o percurso urbano gratuitamente.
O transporte urbano é assegurado por um único autocarro, que efetua um percurso com a duração total de 40 minutos, em 30 paragens, com passagem por toda a malha urbana da cidade de Alcobaça.
Este serviço é assegurado através de um contrato com a empresa Rodoviária do Oeste.
O anterior serviço tinha um custo mensal de 4.485 euros (acrescidos de IVA) e gerava, “uma receita média mensal de 1.000 euros”, da qual a câmara entende poder prescindir para apostar numa “estratégia de que o território com futuro são os que têm uma mobilidade organizada e eficaz”, referiu o autarca.
De acordo com a Rodoviária do Oeste, o autocarro que percorre a cidade (15 vezes por dia, entre as 07:30 e as 18:10), tem uma utilização média 2.500 pessoas por mês.
Apesar do percurso passar a ser gratuito “mantém-se a necessidade de apresentar o passe ou o bilhete”, explicou Sónia Ferreira, da Rodoviária do Oeste, uma vez que para efeitos legais e de estatística, é necessário o título de transporte.
A expectativa da Autarquia é que o número de passageiros aumente significativamente e que em vez de um autocarro, sejam precisos dois, havendo ainda a possibilidade de o percurso ser alargado às freguesias periféricas.
A aposta nos transportes públicos e numa mobilidade mais ecológica passará ainda por o percurso passar a ser feito em autocarro elétrico.
A compra de um autocarro elétrico insere-se numa candidatura que a Rodoviária do Oeste espera “ver aprovada” e com efeitos práticos “ainda em 2019”, afirmou Sónia Ferreira.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar

      Turismo de Coruche

      [Titulo] [Titulo]

      [Inserir descrição]

      [Titulo] [Titulo]

      [Inserir descrição]

      [Titulo] [Titulo]

      [Inserir descrição]

      [Titulo] [Titulo]

      [Inserir descrição]