Login  Recuperar
Password
  Quinta, 29 de Junho de 2017
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Regional
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Bactéria legionella suspende tratamentos termais nas Caldas

Os tratamentos no Hospital Termal das Caldas da Rainha estão suspensos devido ao aparecimento da bactéria legionella nos sistemas de adução e distribuição, detetada na sequência das análises à água mineral natural não cumprirem os parâmetros microbiológicos legalmente exigidos. Segundo Carlos Sá, presidente do conselho de administração do Centro Hospitalar Oeste Norte (CHON), que gere o Hospital Termal Rainha D. Leonor, “foram já implementadas as medidas para o despiste e correção deste cenário, não sendo, contudo, possível determinar a data precisa de reativação dos tratamentos termais”.

22-07-2012 | Francisco Gomes

A suspensão da atividade do hospital termal envolve a área de hidrobalneoterapia, mantendo-se em funcionamento as restantes atividades, nomeadamente o internamento de ortopedia, as consultas de psiquiatria e os tratamentos de medicina física e de reabilitação.
No dia 29 de junho os tratamentos tinham sido suspensos “por ter sido detetada uma avaria nos permutadores de calor (que permitem aquecer a água que é colhida por volta dos 34 graus para 50 graus e depois baixar para os 40 graus em que é distribuída)”.
Mesmo com a avaria no sistema de aquecimento e arrefecimento da água foram mantidas as análises, efetuadas no dia 3 de julho. Dois dias depois conheceram-se os resultados e foi decretada a suspensão dos tratamentos.
O presidente do CHON garantiu que “não havia nenhuma suspeita anterior”. “O que parece é que há uma relação direta entre avarias em equipamentos e depois o aparecimento de contaminações”, revelou.
Os tratamentos termais no Hospital Termal também estiveram suspensos entre 5 de janeiro e 27 de fevereiro, para manutenção anual das estruturas técnicas.
Na ocasião a administração do CHON anunciou que iria antecipar a habituais “intervenções corretivas nas infraestruturas técnicas”, por em alguns pontos de utilização terem sido identificados “parâmetros microbiológicos que aconselham as referidas intervenções”, nomeadamente a deteção de legionella nas águas.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar

      Turismo de Coruche

      [Titulo] [Titulo]

      [Inserir descrição]

      [Titulo] [Titulo]

      [Inserir descrição]

      [Titulo] [Titulo]

      [Inserir descrição]

      [Titulo] [Titulo]

      [Inserir descrição]