Login  Recuperar
Password
  Quinta, 29 de Junho de 2017
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Nazaré, Ocorrências
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Artes de pesca ilegais na Nazaré

A Polícia Marítima da Nazaré desencadeou no passado dia 20 diversas ações de fiscalização e na sequência de uma denúncia de praticantes de “tow in” foram recolhidas diversas redes de pesca que se encontravam na zona de rebentação, na Praia do Norte.

07-02-2017 | Francisco Gomes

As artes, por terem sido caladas muito perto da costa, em zona proibida, e por influência do mar, foram arrojadas naquela praia, constituindo assim num perigo para os praticantes daquela modalidade, surfistas, entre outros.
Durante a tarde, numa ação desenvolvida por mar, a sul da barra do porto da Nazaré, foi detetada uma caçada, constituída por duas redes de emalhar, calada, aproximadamente, entre os cinquenta e os cento e cinquenta metros de costa, em zona proibida, o que contraria o disposto na lei, para além de não ter qualquer elemento identificativo e não estar devidamente sinalizada.
O exercício da pesca com este tipo de arte, quando praticado a partir de embarcação, é proibido a uma distância inferior a um quarto de milha náutica (463 metros) da linha de costa e as artes devem estar devidamente sinalizadas com boias, mastro e bandeira, com os elementos identificativos da embarcação a que pertencem e tipo de arte.
“A falta de sinalização adequada das artes caladas junto à costa e às barras dos portos tem por objetivo ludibriar a ação das autoridades, mas constitui um perigo agravado para todas as embarcações que navegam junto a terra e para todas que pretendem praticar os portos”, refere a autoridade marítima.
Relativamente às infrações detetadas, será instaurado o respetivo processo de contraordenação.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar

      Turismo de Coruche

      [Titulo] [Titulo]

      [Inserir descrição]

      [Titulo] [Titulo]

      [Inserir descrição]

      [Titulo] [Titulo]

      [Inserir descrição]

      [Titulo] [Titulo]

      [Inserir descrição]