Login  Recuperar
Password
  18 de Agosto de 2019
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Opinião, Editorial
Gravar em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Editorial

APERTA O CINTO, ZÉ! APERTA O CINTO!

O nosso governo é muito nosso amigo. Tudo o que faz ou não faz, é sempre a pensar em nós. Agora, a sua maior preocupação é dedicada aos Pensionistas do nosso país, sobretudo aqueles a quem a vida surpreendeu e levou o companheiro ou companheira de uma vida.

11-10-2013 | Clara Bernardino

Depois de o vice primeiro-ministro ter enchido a boca para defender a situação dos Pensionistas, eis que surge a novidade: vai haver cortes também nas pensões de viuvez. Em nenhum momento se ouviu o anúncio de corte nas pensões daqueles que têm duas e três reformas e ganham uma pequena fortuna por mês. Esta atitude governamental chega para nos avivar a memória: somos todos iguais, mas há uns mais iguais do que outros…

Se os governantes e os seus assessores quisessem fazer uma pequena experiência, talvez governassem com mais ponderação e sabedoria – cada um deles experimentaria viver, durante um mês, com a pensão de um reformado viúvo e pagar as suas contas. Seria interessante, do ponto de vista sociológico. É fácil tomar decisões sobre a vida dos outros, quando nunca estivemos na sua pele!

Apesar de não serem dados a experiências e não comunicarem muito com o povo (a não ser para anunciar novos cortes e aumento dos impostos), as medidas governamentais levam-nos a crer que, apesar de tudo, o governo só quer o bem dos portugueses. A obesidade é um problema que preocupa a Organização Mundial de Saúde, seja ela a infantil ou a da terceira idade. Na última etapa da vida, um obeso corre mais riscos do que um idoso magro, sem meios para se tornar obeso… É tudo uma questão de saúde. É preciso estar na linha – pensarão os nossos governantes.

Afinal, a razão dos cortes está no cinto. Quanto mais apertarmos o cinto, mais saudáveis seremos e mais depressa fazemos boa figura no resto da Europa. O problema é se nos acontece como ao cavalo do outro: quando deixou de comer e trabalhava o dobro, já dava lucro, mas como não aguentou, morreu…
A mensagem do governo é clara: “Ó Zé, aperta o cinto! Aperta o cinto, que a Troika gosta assim!”

Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar

      Turismo de Coruche

      [Titulo] [Titulo]

      [Inserir descrição]

      [Titulo] [Titulo]

      [Inserir descrição]

      [Titulo] [Titulo]

      [Inserir descrição]

      [Titulo] [Titulo]

      [Inserir descrição]